Plataforma Alternativa Ribeira Grande apresenta queixa na ARC contra TCV por “discriminação”

O Grupo Independente “MUDAR – Plataforma Alternativa Ribeira Grande Mais Desenvolvida”,  formado por cidadãos que pretendem concorrer às próximas eleições autárquicas no município da Ribeira Grande de Santo Antão, apresentou uma queixa na Autoridade Reguladora da Comunicação Social (ARC) por “tratamento discriminatório”. Paulino Dias, coordenador do grupo, justifica esta decisão dizendo que a peça jornalística feita pela equipa local da TCV de apresentação da intenção do grupo de disputar a Câmara Municipal da Ribeira Grande foi “barrada” na sede da empresa na Praia. Entretanto, dias depois, acrescenta, a TCV exibiu uma peça similar de um outro candidato com o mesmo teor.

 

“Convocamos uma conferência de imprensa, uma equipa da TCV esteve no local, fez a cobertura e, pelo que fomos informados, montou a peça e enviou para difusão, o que nunca aconteceu. Estranhamos por duas razões: primeiro porque na mesma conferencia, a RCV, que faz parte da mesma empresa, fez e difundiu o trabalho normalmente. Isso significa que existem dois critérios jornalísticos na empresa, o que é grave e por si só já justificava a nossa queixa. Mas, o que nos fez reagir foi porque, uma semana depois, um outro candidato convocou a imprensa para anunciar a sua intenção de disputar as próximas eleições autárquicas. A partir do momento em que a TCV divulgou a notícia, com um espaçamento tão curto e com o mesmo teor do nosso grupo, ficou claro que houve um tratamento discriminatório”, afirma o economista Paulino Dias. 

Na sequência, na segunda-feira, 23, o grupo apresentou uma queixa na página oficial da ARC, de acordo com o coordenador desta plataforma, para que a legislação seja cumprida. Questionado se pretende que a peça seja reposta, Paulino Dias é taxativo: “É extemporâneo exibir a peça agora, tendo em conta que a conferência de imprensa foi proferida no dia 18 de Janeiro. Não sei o que a lei prevê nestes casos, se uma coima ou outra penalização. Mas, o que que queremos garantir é que situações do género não se repitam e que o nosso grupo possa ter direito ao mesmo tratamento que é dado em casos similares. Não estamos a pedir tratamento preferencial e nem discriminatório por parte de qualquer órgão de imprensa, nos termos da lei.” 

Incluir todos

Instado sobre os critérios para integrar este grupo, Paulino Dias explica que são independentes, mas isso não significa que não sejam simpatizantes de outros partidos políticos. A seu ver, isto sim seria um conceito distorcido de independente. “O nosso conceito de independente está voltado para a inclusão. ‘MUDAR – Plataforma Alternativa Ribeira Grande Mais Desenvolvida’ está aberta a todos, independentemente das simpatias partidárias. O grupo é formado por pessoas cujo único interesse seja o desenvolvimento do município da Ribeira Grande”, refere, lembrando que a Lei Eleitoral exige que os candidatos das listas não podem ser militantes formais de partidos políticos. 

Quanto a adesão das pessoas ao projecto, este economista, filho de Fajã Domingas Benta, diz estar a ser extraordinário, acima das melhores previsões feitas. “Medimos esta adesão através do feedback que temos no terreno, mas também pela dinâmica que vemos nas redes sociais, na cobertura da imprensa e nas mensagens privadas e telefonemas que recebemos de pessoas dentro do município e de ribeiragrandenses e não só, inclusive no estrangeiro. Todos mostram total apoio ao projecto.”

O Candidato da Plataforma Alternativa para a Câmara Municipal de Ribeira Grande, Paulino Dias, é natural de Ribeira da Torre. Economista e Mestre em Gestão de Empresas, exerceu funções em diversas empresas em Cabo Verde, destacando-se as de responsável da então Shell em Santo Antão entre 2000 e 2001, responsável Comercial do Departamento de Gás da Shell para todo o país e coordenador de Marketing (entre 2002 e 2007).

Foi membro do Conselho de Administração da IFH (2007) e Administrador Executivo da Caixa Económica (entre 2008 e 2010). Foi Professor Universitário (ISCEE e UNI-CV), ex-Presidente da Associação de Jovens Empresários de Cabo Verde e ex-Cônsul Honorário da Turquia no país. Atualmente é sócio-fundador e Presidente do Conselho de Administração da PD Consult, empresa de estudos e consultoria. 

Fonte : Mindelinsite